24.6.11

benguela tem apneia do sono

Benguela é cada vez mais assim que se apresenta: de vez em quando parece que acorda de um sono pesado, de uma forma geral arranja-se, prepara-se para receber visitas, a vida parece dar viço às ruas e passeios. Depois, subitamente, cai no sono outra vez. Desmazela, as ruas abandalham-se, os polícias olham para tudo menos para as asneiras dos motoristas, a água escasseia nas torneiras, a luz falha constantemente mesmo que seja cacimbo, tudo em geral se descuida, um sentimento geral de impunidade conforta os comerciantes e os funcionários públicos, principalmente os mais responsáveis. A autoridade não se faz sentir. A eficácia não acena de longe nem de perto. As fossas, esgotos, canos rotos espalham o seu exército de mosquitos e capim baixo por vários pontos da cidade. Os telefones e as ligações à Internet bloqueiam, não respondem, desviam números. E não sabemos quando vai passar, quando Benguela irá mexer novamente um bocadinho que seja. Que seje, aliás. Walalê?

No comments:

Post a Comment