22.3.14

Europa disposta a dar “um murro” à Rússia que pode doer a todos - PÚBLICO



A Europa dos oligarcas? Não. A Europa do gás, fragilzinha, dos fofinhos tradicionais das juventudes partidárias, a Europa dependente da Argélia, da Rússia, da Ucrânia por falta de uma estratégica antecipação a este tipo de problemas.



Europa disposta a dar “um murro” à Rússia que pode doer a todos - PÚBLICO:



'via Blog this'

A balança - PÚBLICO



É isso mesmo, Vasco Pulido Valente. Só esquerdistas cegos e retrógrados não percebem que não se trata da guerra de um justiceiro (imaginem Putin justiceiro! ainda por cima de esquerda, ele, o amigo dos oligarcas obedientes, com a Igreja Ortodoxa a rezar por ele e tudo...) o justiceiro socialista Vladimir Putin a vingar o terrível imperialismo ianqui! Não se trata disso, mas sim do retomar da velha Rússia e dos interesses dos impérios do Norte no século XIX, que levaram à I Grande Guerra. E os argumentos de Putin são muito parecidos com os de Hitler, por exemplo os que o austro-alemão usou relativamente aos Sudetos. Não são os de Angela Merkel, figura (para mim desagradável) que alguns esquerdistas vesgos querem conotar com um paranóico IV Reich, mas os argumentos de Putin, proteger os seus, responder aos apelos dos seus, da sua 'raça', etc.



E continuo na minha: pela pressa com que Yanukovich largou o poder e fugiu para a Rússia é porque sentiu que o seu padrinho não o protegeria mais, já devia haver algum acordo, pelo menos tácito, que era este: a Crimeia para a Rússia e a Ucrânia para a U. E. Até porque eram dois factos consumados: Yanukovich era já odiado na Ucrânia e não tinha muito poder real; a Rússia, por seu turno, era imbatível na Crimeia. Resta saber o destino das outras regiões de maioria russa na Ucrânia.



O que há de novo, relativamente ao século XIX, é que a Rússia só tem apoiado ditaduras, acolhe ex-ditadores, recolhe fundos dos que querem fugir ao fisco, apoia líderes que, pela sua intolerância, levaram às guerras civis nos seus países. É sintomático a Rússia não ter ainda apoiado nenhum democrata, nenhum líder político a lutar pela liberdade para o seu povo, mas apenas ditadores em crises de grande constestação interna. Para quem está do lado da liberdade, ainda que a liberdade condicionada do capitalismo, não há qualquer dúvida sobre Putin e a Rússia de hoje.



A balança - PÚBLICO:



'via Blog this'

19.3.14

Turkey on the Brink: Will Elections Undo Erdogan? | World Affairs Journal



Uma boa análise sobre a atual encruzilhada turca. Há um dado fundamental: o caminho de Erdogan até aqui foi tão promissor porque ele precisava de, por via democrática (por via de eleições consideradas livres pela 'comunidade internacional'), atingir a maioria necessária para poder quebrar consensos e instaurar uma república mais islâmica do que democrática, ao mesmo tempo que satisfazer os apetites financeiros dos mais próximos (incluindo familiares). Ao sentir-se à-vontade, com a última votação que teve, começou a mostrar quem era. Os resultados estão à vista. Pode ser que a máscara de mais este 'visionário', apoiante dos Irmãos Muçulmanos no Egito, caia também.



Turkey on the Brink: Will Elections Undo Erdogan? | World Affairs Journal:



'via Blog this'

Abe’s Gambit: Japan Reorients Its Defense Posture | World Affairs Journal



Pelos vistos está em marcha um crescendum militar no Extremo Oriente. Os impérios que se vieram reconstruindo depois do fim da Guerra Fria estão lentamente a afiar as garras e a preparar (ou prevenir?) novos conflitos. Assim como na Crimeia, também entre a China e o Japão:



Abe’s Gambit: Japan Reorients Its Defense Posture | World Affairs Journal:



'via Blog this'

13.3.14

Os oligarcas amigos de Moscovo

Alguns ressentidos esquerdistas de outrora parecem preferir a Rússia destes oligarcas, muito parecida nisso com as ditaduras de direita que antes combatiam na América Latina. Porque será que o fazem?



(Some leftists resentful of yore seem to prefer these Russian oligarchs,
much like it with the right-wing dictatorships that they once fought in Latin
America. Why they do this?)



Ukrainian oligarch Firtash, wanted by United States, arrested in Vienna | Reuters:



'via Blog this'